Importância dos trabalhos individuais na Lumiar

Uma estudante do ensino fundamental mostrou interesse para pesquisar sobre moda. Então, iniciou um trabalho individual de pesquisa com exploração e levantamento de dados livres, desenvolvendo a pesquisa e aumentando o conhecimento sobre assunto. O resultado final? Com orientação do tutor, ela fez uma boneca de papel e várias roupas – baseadas em seu estudo prévio. O caso é um dos exemplos de projetos individuais que incentivamos na Lumiar.

Mesmo valorizando tanto o processo de aprendizado coletivo, entendemos a importância de desenvolver projetos individuais. No ensino fundamental principalmente (mas também nos anos finais da educação infantil), proporcionamos momentos para que os estudantes produzam, construam e busquem conhecimento de maneira autônoma e individual. Diferente de uma construção coletiva, os projetos individuais priorizam estudos em que o estudante pode desenvolver e discorrer sobre temas de seu interesse. 

Os projetos individuais no último ano do ensino fundamental têm um formato semelhante ao TCC (trabalho de conclusão de curso). Sua pesquisa pode ser montada como uma monografia e ela deve incluir: métodos utilizados, dados e análise. Assim como nos TCCs universitários, também há um orientador (que pode ser um tutor ou mestre), que auxilia a encontrar os rumos do projeto. 

As atividades coletivas têm papel fundamental nos projetos individuais. Muitas vezes, estudantes se apaixonam por um tema em um trabalho em grupo e aprofundam o conhecimento obtido em projetos individuais. No bimestre passado, os estudantes do F2 da Lumiar São Paulo trabalharam em um projeto chamado “Os Infravermelhos” com o objetivo de construir ou aprofundar conceito de semelhança e compreender alguns fenômenos ópticos (conteúdos de matemática e física). Nesse processo, um estudante se apaixonou por fotografia e no semestre seguinte fez um projeto individual sobre o assunto.

Além do momento introspectivo de estudar sozinho, os projetos individuais também fomentam o interesse dos estudantes, que podem alimentar o conhecimento sobre os temas que amam. Desse modo, sentem-se mais motivados para o todo.

Entenda mais sobre como funciona o processo dos trabalhos individuais

Escolha do tema

Como falamos acima, o tema precisa e deve ser do interesse do próprio estudante. Às vezes, o projeto pode envolver uma disciplina ou competência que o estudante já gosta ou tem dominância. Estudantes mais velhos precisam, além de definir um tema, escolher um problema. Exemplo: apaixonado por animais marinhos, o estudante define um tema. O tutor o ajuda a ter mais foco nesse estudo e sugere o tópico “invertebrados marinhos”. Como problema, o estudante sugere uma pesquisa comparando a inteligência humana com a de um polvo.

Levantar hipótesis

Tema escolhido? Então é hora de estimular o estudante a levantar hipóteses. Estudantes do fundamental podem fazer hipóteses mais estruturadas

Levantamento de fontes para coleta de dados

Para embasar a pesquisa, é necessário fazer um análise de fontes primárias e secundárias. As fontes primárias são as informações que ainda não existem. Ou seja: que o estudante deve coletar. Isso significa: saídas à campo, entrevistas, questionários… As fontes secundárias são os estudos de livros, monografias, documentários e etc. Essas precisam trazer consigo uma análise reflexiva sobre o que foi encontrado. 

Interpretação dos dados

Dados não são nada se não forem interpretados. Por isso, tutores auxiliam os estudantes (dependendo da idade) para que possam compreender o que foi coletado, visando responder o problema apresentado na definição do tema. 

Desenvolvimento e compartilhamento dos resultados

Após pesquisa, dados e interpretação, o estudante desenvolve o produto final, que pode ter diferentes formatos. Depois, apresenta esse produto para o grupo ou comunicado escolar através de mini-seminários, cartazes e etc.

Agende uma Visita


Receba nossa newsletter

Lumiar SP

Rua Dr. Fausto Ferraz, 64 – 74, Bela Vista – SP
+55 11 3170-4140 | +55 11 9 7176-0352
secretaria.sp@lumiaredu.com

Assessoria de imprensa / PR: imprensa@lumiaredu.com