Adaptação escolar: cinco dicas para facilitar o processo

Adaptação escolar

É fato! O período de adaptação escolar é delicado para toda família. E o sucesso do processo implica em tanto a criança como os pais estarem seguros e confortáveis. “O mais importante é ter em mente que a adaptação escolar deve corresponder às necessidades específicas de cada criança e de cada família”, afirma Vânia Grecco, diretora da Lumiar SP. “Isso significa um processo individualizado de construção de vínculo.”

A educadora elencou cinco dicas muito efetivas para este momento. Confira:

Dicas para a adaptação escolar:

1. Faça as “devidas apresentações”

Antes de iniciar a adaptação, conheça e converse com os educadores que farão parte da rotina de seu filho(a). Conte as preferências dele para que possam planejar experiências compatíveis com seus interesses durante o processo de adaptação. Peça uma foto e mostre para seu filho(a), contando quem são as pessoas que estarão com ele(a) na escola. Fotos dos ambientes e de alguns amigos também aproximam a criança da futura realidade. Explique que ele poderá aprender coisas novas e brincar com outras crianças (independente da idade do seu filho(a). Envolva-o nas compras de materiais e leve-o à escola para conhecer antes de efetuar a matrícula.

Leia também: Escolha do berçário: 30 aspectos a observar

2. Uma coisa de cada vez…

Durante o período de adaptação, ou mesmo próximo a esse período, a família não deve iniciar a retirada da fralda, chupeta ou qualquer outro objeto de apego. Pelo contrário, os objetos de apego ou mesmo a chupeta são fundamentais nesse processo.

3. Tenha disponibilidade

Planeje a adaptação de modo que a disponibilidade de estar por perto seja de no mínimo uma semana. Nos primeiros dias, é importante que a pessoa que fará a adaptação fique junto à criança para que o pequeno observe que existe uma confiança em relação a quem estará sobre seus cuidados. É um momento também de construção de vínculo entre o responsável e a educadora de referência. Momento de conhecer a trajetória de quem estará com seu filho(a) no dia a dia.

4. Não fuja

Durante o processo de apartação, as despedidas devem ser breves e claras. Os responsáveis devem avisar que voltam e nunca sair quando a criança estiver distraída. Isso causa uma ferida emocional em que as consequências futuras poderão ser irreversíveis. Traz insegurança e vulnerabilidade. Mesmo se a criança chorar na despedida, a educadora irá validar seus sentimentos e oferecerá apoio nesse momento.

5. Não aceite “modelo padrão”

Não existe um tempo determinado para que uma adaptação escolar aconteça. Os educadores devem perceber as necessidades de cada criança, de cada família e planejar “o dia seguinte”. Pode ser que dure uma semana, pode ser que demore mais. Mas não se pode apressar esse etapa. Na adaptação escolar, constrói-se uma relação de parceria família/escola. Até porque, como sabemos, o vínculo afetivo e de confiança não deve ser só do educador com a crianças, mas também do educador com a família.


Agende uma Visita


Receba nossa newsletter

Lumiar SP

Rua Dr. Fausto Ferraz, 64 – 74, Bela Vista – SP
+55 11 3170-4140 | +55 11 9 7176-0352
secretaria.sp@lumiaredu.com

Assessoria de imprensa: imprensa@lumiaredu.com