Roda Lumiar: a gestão participativa na prática

 

Fora da aula, no recreio, estudantes do fundamental discutem sobre a necessidade de fazer uma reforma em um quadra. Uns preferem que uma tabela de basquete seja colocada, enquanto outros preferem que exista mais espaço para o futebol. Trazer esse propósito para debate com uma gestão participativa, organizada, autônoma e respeitosa é o papel da Roda Lumiar, uma roda de discussão com estudantes do infantil e do fundamental.

 

Gestão participativa

 

A Roda Lumiar dá voz a todos, em uma verdadeira gestão participativa. Neste modelo, estudantes, educadores, funcionários e outros adultos (quando convidados), reúnem-se uma vez por semana, por cerca de uma hora, para debater temas que são interesse de todos ali. Isso significa que as pautas podem ser as mais variadas: de temas mais pontuais e resolução de conflitos – como foi o caso do exemplo da quadra – aos tópicos mais delicados e subjetivos, como o bullying. O resultado? Todos participam, discutem e podem dar as suas opiniões. O formato valoriza a discussão: em roda, para que todos possam se ver.

No ensino fundamental, participar vai além de defender ideias ou colocá-las em discussão. É interessante que os estudantes sejam os coordenadores da Roda, definindo pautas, ordem, tempo de falas e forma do debate — com um adulto, quando necessário. A ideia é que, dependendo do caso, grupos específicos se formem para debater temas que precisam de uma resolução pontual. Pensando em ritmo, eficiência e uma discussão válida para todos, vale até levar ideias à votação de todos durante o encontro semanal. Ou seja: mais um reforço de que todos podem participar das decisões. 

 

E no ensino infantil, como aplicar a roda?

Além da participação eventual na Roda Lumiar – quando o tema é de interesse e  os estudantes do infantil fazem sua roda todos os dias. Nelas, as crianças começam a entender e vivenciar o senso de união e comunidade. É nesse momento que, junto ao tutor, elas são convidadas, por exemplo, a listar os combinados do dia e compartilhar as preferências de brincadeiras.

Ao mesmo tempo em que são instigadas a falar, outro aprendizado da roda é o famoso e sempre tão discutido “saber ouvir”. Na roda, desde muito pequenas as crianças são incentivadas a exercer a paciência e o respeito para escutar os colegas. 

Para que fique bem claro aos pequenos estudantes a importância da roda, sugere-se criar um ritual, como marcar o espaço da roda com tecidos diferentes, almofadas, tapetes ou até mesmo mudança de luz do ambiente. Começar e terminar a roda com uma cantiga também é uma maneira de ritualizar essa prática tão importante de gestão participativa – um dos pilares da metodologia Lumiar. 

Agende uma Visita


Receba nossa newsletter

Lumiar SP

Rua Dr. Fausto Ferraz, 64 – 74, Bela Vista – SP
+55 11 3170-4140 | +55 11 9 7176-0352
secretaria.sp@lumiaredu.com

Assessoria de imprensa / PR: imprensa@lumiaredu.com